08/09/2010

quem não sabe procura... e fica a saber

Desvio de Septo Nasal

 

O que é um septo desviado ?

Septo é uma parede que divide duas cavidades. O septo nasal divide o nariz em duas fossas nasais  (direita e esquerda). Chamamos de septo desviado aquele que tem um formato anormal podendo causar problemas na respiração.
Quais são as causas mais comuns de desvio de septo nasal ?

  • Congênitos (presentes ao nascimento ou com esta predisposição)

  • Adquiridos (em geral, após traumatismo nasal)

O que é a septoplastia ?

É uma cirurgia de correção do desvio de septo nasal. Esta cirurgia pode ser única ou combinada com outros tipos de cirurgia, para corrigir outros tipos de problemas nasais (turbinectomias, rinoplastias, sinusectomias).

Qual o problema de ficar com o Desvio de Septo ?

Dependendo do caso, pode haver dificuldade para respirar pelos dois lados do nariz ou de um só. Isto pode predispor a sinusites, respiração bucal, cansaço, dificuldade para dormir bem, roncos e babação noturna.

Como é a cirurgia ?

A Septoplastia é realizada em Hospital, sob anestesia geral e demora cerca de 1 hora, se for única. Não costumo fazer com anestesia local, pois pode ser extremamente incômodo além de levar a algum risco de sangramento, no entanto, há quem faça desta maneira. Não costuma vir acompanhada de dor no pós-operatório e não deixa nenhuma cicatriz externa. Normalmente o cirurgião deixa uns 2 ou 3 pontos dentro do nariz que são absorvíveis (não precisam ser retirados).

Tenho que ficar internado ?

Dependendo da sua evolução após a cirurgia e da rotina do Cirurgião, você pode receber alta hospitalar no mesmo dia ou no dia seguinte.

É verdade que os olhos ficam arroxeados e o rosto fica inchado?

Na septoplastia simples, habitualmente isto não ocorre. Estes sinais aparecem, em geral,  quando o paciente é submetido a cirurgia plástica nasal (rinoplastia)

O que são "complicações de uma cirurgia" ?

"Complicação" é o termo utilizado para designar uma evolução pós-operatória desagradável, mas nem por isto inesperada. Dentro deste termo amplo e genérico estão vários fatores imensuráveis, tais como o tipo de cicatrização do paciente e  tendências genéticas a reações físicas ou psíquicas próprias do paciente.

Imagine-se saindo de férias com a família, de automóvel quando, no meio da viagem, um pneu fura. Apesar de ser algo razoavelmente comum, é desagradável ter que parar, tirar as malar e trocar o pneu na estrada. Imagine então se for à noite e estiver chovendo...agora imagine se o seu estepe estiver furado! São "complicações da viagem".

Agora imagine que você vai viajar de avião e a viagem de ida transcorre normalmente. Na volta, você já pagou o hotel e pega um taxi até o aeroporto, mas encontra um congestionamento enorme no caminho e... perde o vôo. O próximo vôo só no dia seguinte...Talvez você se lembre de situações deste tipo. Procura-se, de todas as maneira evitar que aconteçam complicações, mas elas ocorrem porque não temos o controle total da situação. Sofre menos aquele que toma uma atitude mais contemplativa sobre a vida, aceitando os percalços do caminho e a limitação que a vida nos impõe algumas vezes.

Quais são as complicações mais comuns da Septoplastia?

  • infecção
  • sangramento nasal
  • problemas relacionados à anestesia 

Atualmente, estes problemas são muito raros pois o uso de antibióticos profiláticos e cautério nasal previne estas complicações cirúrgicas. A anestesia geral evoluiu muito nos últimos anos e, hoje, é bem mais seguro estar num hospital sob anestesia geral do que andando pelas ruas correndo o risco de ser assaltado ou viajando de carro numa estrada em feriados. Ouço muitas vezes a expressão "cirurgia é cirurgia" e respondo "viagem é viagem", com a mesma entonação. Não existe cirurgia "simples". Toda cirurgia é uma viagem...

Crianças podem ser operadas ?

Sim, porém mais cuidadosamente e economicamente, pois o nariz ainda está crescendo para tomar a sua forma definitiva.

O que são Splints?

São pequenas estruturas plástica, em geral, feitas de silicone, colocados durante a cirurgia, paralelamente ao septo, para ajudar na sua sustentação e fixação. Em geral, não incomodam. Habitualmente ficam no nariz entre 2 e 5 dias, para depois serem retirados no consultório. Alguns médicos costumam deixar mais alguns dias.


E o tampão nasal? É necessário ? Pra que serve ?

Normalmente, é necessário "descolar" a mucosa nasal do septo para corrigir seus desvios. Atualmente existem técnicas onde não é mais necessário o uso de tampão nasal. Não tenho utilizado tampão nasal nos últimos 7 anos. Para "colar" a mucosa novamente pode-se lançar mão da cola biológica e dosplint nasal. Apesar de ter um custo relativamente elevado, o benefício tem sido grande. Os planos de saúde, em sua maioria, cobrem este custo. O tampão ou a cola ou o splint servem para sustentar o septo e garantir que a mucosa nasal "cole" nele novamente. Normalmente, quem não respira bem pelo nariz não se incomoda muito em ficar mais um dia com o nariz tampado por causa do tamponamento. O tampão também coíbe sangramentos. Dependendo do cirurgião, fica de 12 a 72 horas. Não há certo ou errado em se seguir uma técnica ou outra. É sempre melhor fazer com aquela que o cirurgião esteja mais acostumado.

Dói muito depois ?

Normalmente não dói quase nada, a menos que se bata o nariz, mesmo que seja de leve.

E o que é importante no pós-operatório?

Os cuidados pós-operatórios são tão ou mais importantes que a cirurgia em si. É recomendável tomar uma medicação antibiótica para evitar infecção. É importante lavar o nariz por dentro, para não formar crostas  e evitar aderências (sinéquias) e retornar sempre que o seu médico recomendar.

É possível o Septo voltar a se desviar após a cirurgia?

Sim, principalmente na porção cartilaginosa. Geneticamente, existe uma tendência do septo voltar à posição original de antes da cirurgia. Tenta-se, por intermédio de técnicas delicadas, fazer com que o septo se "esqueça" de sua situação anterior, mas nem sempre isto é possível. Na minha experiência, desde 1987, cinco pacientes tiveram que ser re-operadas, sendo que dois deles por 2 vezes (menos de 1% do casos).

1 comentário:

BroTTas disse...

andas mesmo a pensar nisto não andas?