16/03/2010

Só no escuro podes ver as estrelas


SÓ NO ESCURO PODES VER AS ESTRELAS
Cristina Boavida

O ROMANCE DE ESTREIA DA AUTORA DE AMO-TE TERESA
Há muito tempo que Sofia deixou de ter vontade de acordar. É verdade que está desempregada, que tem um namorado desinteressante e que vive com uma mãe deprimida, mas tirando estes pequenos «infortúnios», tão banais nos dias que correm, não se pode queixar da vida. Na verdade, a existência de Sofi a não é muito diferente da de todos nós. Mas de uma noite para a outra, o seu mundo fica virado do avesso. E tudo começa a mudar no momento em que um estranho entra na sua vida.




Todos os dias, a toda a hora penso que esta vida não pode ser a minha vida.
Que algures no universo onde está instalada a grande roleta do destino, alguém cometeu um terrível engano e me confundiu com outra pessoa qualquer.
Ou então que estou a delirar e nada disto existe. Nem o táxi onde sigo sentada a observar as caóticas ruas do Cairo. Nem a mão de Keefe sobre a minha.
Sinto que a qualquer momento pode disparar o irritante toque de despertar do meu telemóvel. E que quando abriros olhos, vou perceber que afinal estou na minha cama, no meu quarto, na casa da minha mãe.



E eu ganhei num passatempo... ou melhor pensatempos, como disse o Mia Couto, porque tive de pensar numa frase... assim escrevi:

Só no escuro, só paz, podes ver a estrela que te orienta nessa guerra do dia-a-dia. Vivam as mulheres e o seu espírito de guerreiras!

1 comentário:

BroTTas disse...

parabéns amori... a sorte esta do teu lado... dois livros de borla... upa upa