15/12/2009

O tempo não apaga tudo...

... mas a Ciência consegue.

Memórias que provocam medo podem ser apagadas!, Jornal OJE


Cientistas descobriram que as memórias traumatizantes podem ser neutralizadas num determinado período de tempo.
As memórias associadas a sentimentos de medo já podem ser neutralizadas, segundo anunciaram cientistas da Universidade de Nova Iorque. Esta descoberta poderá constituir um avanço fundamental no tratamento do stress pós-traumático.


Num artigo publicado na revista "Nature", a equipa liderada pela psicóloga Elizabeth Phelps explica que as más memórias podem ser "apagadas" por um período de até, pelo menos, um ano.

A técnica, que explora o modo como o cérebro humano armazena e recorda as memórias, só funciona se for aplicada num máximo de seis horas após ser relembrada a experiência traumatizante. Esse período temporal é designado por "janela de reconsolidação" e trata-se de transformar algo negativo em algo positivo.

Durante a investigação, um grupo de voluntários foi ligado a eléctrodos e recebeu choques enquanto era exposto a quadrados de cores diferentes que correspondiam a imagens traumatizantes.


No dia seguinte, foi iniciada a terapia de neutralização dos traumas. As memórias de medo foram estimuladas com a exposição aos mesmos quadrados coloridos, mas desta vez sem a parte dos choques eléctricos. Esta técnica foi repetida várias vezes.

Ao terceiro dia a reacção de medo face à visão dos quadrados havia desaparecido, sugerindo que o processo de recordação estava bloqueado.
Este tratamento está, no entanto, longe de poder ser aplicado sem mais investigação, como admite a própria Elizabeth Phelps: "Vai ainda levar tempo até percebermos exactamente quando, como e onde esta técnica funciona para criar algo que seja realmente útil em termos clínicos".

No início deste ano foi divulgado um estudo que usava drogas para apagar as memórias traumatizantes: trata-se do propanol, um medicamento usadao para a hipertensão, mas que não funciona em todas as pessoas.

Sem comentários: