28/09/2009

A César, o que é de César!!! - Há coisas que me preocupam...

Há muito que não ouvia esta expressão... nada mais adequado quando se fala de DINHEIRO e de receber o DINHEIRO que é nosso!!!

Esta imagem devia ser o espelho dos negócios, mas não o é - nem aqui, nem na maioria dos outros países...

Actualmente trabalha-se, mas recebe-se a 30, 45, 60 e até há quem trabalhe a 90dias... É assim, e o mundo dos transportes não é caso à parte, mas também não é um caso perdido, há piores!

Há coisas que me preocupam...

E falta de dinheiro é uma delas, bolas afinal trabalhamos com que fundamento - ganhar dinheiro! certo? Ok, vão-me dizer que não, MAS TAMBÉM! e quem diga o contrário é hipócrita e utópico...aliás se mais o fizessem sem interesses monetários, os bancos de voluntariado estariam cheios...


Assim, o que as conversas sobre dinheiro têm de bom é que nos fazem pensar, falar e partilhar preocupações com pessoas que não nos são nada, mas com as quais trabalhamos há anos - pessoas que estão à distância de um clique, de um mail - mas a larga milhas de serem nossos amigos ou companheiros de viagem...

Mas vão pelo menos no nosso caminham, quando passam a estação do dinheiro e ainda mais se são a máquina que nos dá trocos... sim, porque trabalhamos e o resultado são alguns trocos e vêm a prestações... pior que crédito bancário!

Ainda assim não foram essas palavras que aqui me trouxeram... mas sim a minha pequena dissertação para essa colega de trabalho, aquando da sua expressão:

"A César o que é de César!" ao que respondi 

"É, assim fosse, sempre, com tudo! Roma era um grande império e não triunfou, grande foi a queda, porque enorme foi o prestigio!
Este é o meu receio em tantas áreas da nossa vida, a grandeza e o prestígio são um desafio, no entanto têm a 
profundidade de um oceano, toda ela para se afundarem...

Sem comentários: