26/08/2009

Quão alto posso voar?

Nesta guerra que são os blog's, batalhas diárias de imagens, palavras e troca de ideias, comentários e saberes, os blog's fazem guerra às nossas crenças, preconceitos e obrigam-nos a falar, pensar e lançar discussões, ora vejam:

Porque será que o ser humano se põe pra baixo, quando a vida lhe permite ir pra cima, voar mais alto?
Carlos Drummond de Andrade disse: "Porque sou do tamanho daquilo que vejo e não do tamanho da minha altura"
Voar mais alto? Eu acreito que sim, que é possível, o nosso maior problema é que nos valorizamos sempre menos ou melhor, por vezes, não nos valorizamos NADA.
Se nos compararmos, fisica e psicologicamente com o exemplo seguinte, será que nos conseguimos rever?
Ora leiam e digam-me:
Somos como os pombos, as formigas ou os elefantes. Um pombo pode voar e ter as melhores frutas e os melhores insetos para sua refeição, mas teima em comer restos.
Uma formiga carrega muito mais que o próprio peso e consegue viver numa sociedade totalmente organizada, mas não visualiza além da linha imaginária que ela criou, tornando-se limitada a um universo pequeno.
Um elefante, quando amarrado desde pequeno, jamais tentará sair da prisão, mesmo tendo força suficiente para se livrar de qualquer obstáculo!
Verdade ou não?
Somos muito parecidos ao Elefante, vivemos uma vida aprissionada, 1º às crenças e ideias de quem nos cria, depois a imagem de família e sociedade que nos indicam ser a melhor - difícil é escolher diferente - mas ser diferente é também um erro.
Vivemos, estudamos, vestimos, trabalhamos com um rumo fictício, mas qual é o nosso Rumo? Qual é o nosso lugar? Aqui? Ali? Além? Nesse pedaço de terra, cidade, inovação e stress em que estamos? Num lugar rural, na Natureza? Onde nos sentimos bem?
Onde te sentes bem?
Onde gostavas de estar?
És aquilo que realmente querias ser?
Fazes o que realmente gostas?
Vês as coisas - especialmente, pelos teus olhos?
Pensas e respondes, segundo as TUAS ideias?
Ou tens medo - medo que te aprisionem mais e te façam comer do chão e trabalhar só até aquela linha?
Que linha é a tua?
Não será a linha do horizonte, a melhor meta para qualquer ser humano?
Onde está a nossa criatividade, liberdade e a felicidade...
Para terminar deixo-vos mais uma frase, que, confesso - se conseguisse viver mais segundo a mesma seria mais feliz, pensava menos e teria com certeza menos complexos...
"Amo a liberdade, por isso tenho o que tenho deixo livre - se voltar é porque eu conquistei, se não voltar é porque nunca foi meu!"

2 comentários:

Elsa Rodrigues disse...

Porque sabe bem obter feedback

http://euouvidizer.blogspot.com/2009/08/letting-go.html

:D

Sabes este post faz-nos pensar em pco no que andamos cá a fazer...ou a não fazer!

Neusa disse...

Esse post veio de encontro ao que ando a reflectir ultimamente... como já tuitei, ja comentei no blog da Elsa... parece que leste os meus pensamentos! Brutal!!

“Be who you are and say what you feel because those who mind don't matter and those who matter don't mind.” (Dr. Seuss)