13/07/2009

Tell the people



"TELL THE PEOPLE"

Após o lançamento do seu primeiro álbum “Song of the new heart”, calorosamente recebido pelo público e aclamado pela crítica especializada, Mazgani procura agora ir mais longe e arriscar mais, abraçando por inteiro o negrume que se adivinha no seu primeiro trabalho. Trilhando ainda no território da canção clássica, podemos encontrar nestes novos temas um outro ardor e uma nova violência, onde o desejo e a prece se confundem, e o anseio por luz e transcendência se ouvem na voz apaixonada de Mazgani.

Mazgani faz e canta a poesia do amor e do desencontro, da sede do corpo e da alma que percorre caminhos tortuosos e solitários na busca permanente de algo maior, ao som de instrumentos quentes cuja força penetrante invade e ressuscita os cantos mais recônditos do coração. Esta é uma música de sonoridades de raíz, que vão do blues ao grassroots americano, coloridas por perfumes de imponência bíblica na palavra, e exaltadas pela força do soul na voz, sempre desconcertadas pela acutilância instrumental e vocal que não hesitam em fazer transbordar uma dor profunda de perda, e desejo de reencontro com a fonte do sentir.

O tema “Rebel Sword” convida coros e palmas do Mississipi, e a dançar juntinho em cabaret fumarento, com muitos vestidos de cetim, rosas vermelhas e blues band, chorando delicadamente a queda da alma sob a voz profética que anuncia e promete a redenção de uma vida melhor, de um amor melhor, de uma alma melhor. A melancolia luminosa de “Dust in the Sun” brilha como os reflexos molhados ao sol, deixados pela chuva primaveril, embalando o coração perdido pela intempérie na sua suave melodia de palavras duras e suplicantes, expectantes e resignadas à luz tímida mas segura dos que se regem pelo amor. “Tell the People” é todo um universo de vozes que habitaram e habitam caminhos desertos, saloons onde alguém sofreu e lutou por amor, comboios saqueados e margens de grandes e pequenos rios, estradas perdidas e encruzilhadas nocturnas onde se fazem orações sofridas, secretas: em todas as vivências subterrâneas a estas canções, ecoa e retumba o mesmo grito bem alto, pedindo a resposta mais elevada de esperança e caíndo exausto na graça da redenção.

Em Pedro Gonçalves, o seu parceiro neste “crime”, encontrou o produtor indicado para concretizar a sua visão. Com o engenheiro de som Hélder Nelson, refugiaram-se no antigo CENTA (Centro para Exploração de Novas Tendências Artísticas) em Vila Velha do Ródão, e gravaram não só o EP “Tell the People” mas também já faixas para o seu segundo álbum, a ser editado no seguimento do EP, em Portugal e no estrangeiro.

Fonte: http://www.optimusdiscos.com/discos/tell-the-people

Oiçam com atenção "Rebel Sword" e Loving Guide ;)

ATENÇÃO:
14 Nov 2009
20:00
Cabaret Maxime
Lisboa

http://www.myspace.com/mazgani

http://www.mazgani.com/site/

Comentem na Optimus DIscos....como eu fiz;)

Este artista promete... creio que este album vai superar o 1º. Já tinha muitas saudades de curtir tanto um som, como este de Shahryar Mazgani. Agressivo, mas romântico, Violento mas directo ao coração

08/07/2009

seu Currículo, sua oportunidade de emprego



Links

http://www.comofazerumcurriculum.com/
http://pt.wikibooks.org/wiki/Como_fazer_um_curr%C3%ADculo
http://www.criseedinheiro.com/2008/09/dicas-para-fazer-um-curriculo-de-sucesso/
http://www.cv-resume.org/curriculum-vitae/

Parabéns a mim.....


Festajados no Colete Encarnado...

Este ano sem Joaninha, nem tanta gente,

mas foi sem dúvida um jantar muito mais de amigo...


Sem dúvida uma caminhada a repetir....

Sem dúvida talvez pro ano mude o local, mude o efeito...

Talvez uma festa por casa...a nossa sangria é melhor,

o bolo pode ser da mana... e a picanha a gente tb sabe fazer;)


O preço não se recomenda...

Casa, será de certeza;)


Mas o que importa é o convívio e disso não nos podemos queixar...e as prendas....


Também não me queixo...as crocs que eu tanto queria, o meu relógio branco, uma mala colorida, mais um objecto de colecção e €€€€€ ;)



L' enfants et les cryons

se sinto falta das criancinhas e das escolinhas e das politiquicezinhas ... NÃO!!!!


Descobri facilmente que o meu mundo não é aquele, mas é um mundo onde aprecio a cor, a música, a dança, os afectos, as loucuras... mas sinceramente do que sinto mais falta é de pintar - colorir um desenho...



quem disse que era fácil


ter casa,

tratar da casa,

arrumar, limpar...

organizar, pôr ao nosso jeito...

enfim, encontrar o nosso espaço......eeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeee FAZÊ-LO TRANSPARECER NOSSO!!! é assim que eu gostava mas nem sempre á fácil...

às vezes até parece que tens mão nas tarefas, que dominas...mas nada - a casa tem uma vida própria... teimosa... parece que te quer voar das mãos, das tuas ideias e seguir o seu próprio rumo...

efeitoCris: Loucura matinal de quem, desde que acordou e ainda não fez nada;) lol....

românticos, hilariantes, brilhantes e giros

assim é a minha descrição deste filme...


é, pois é, já vem um pouco atrasada, mas o tempo pá...esse tick tack que não para e não chega para mais...

vejam e divirtam-se http://www.youtube.com/watch?v=KsGuzZqVeQU