30/06/2009

Olá a todos,

De vez em quando visito o Blog do FRES e gosto bastante de alguns dos artigos e temas em discussão, como é o caso do que intitulei "Arte de Desenrascar".

Mas destas vez, a minha opinião foi um pouco reactiva, a fervilhar... falasse falassse , mas só se aponta o dedos aos outros. Eu tenho fama por me expressar demasiado preocupada e sim é verdade preocupa-me que se fale , fale fale , fale fale , fale fale , fale fale , fale fale , fale fale , fale fale , fale fale , fale ............... e se faça tão pouco.......... mas não se convençam

"SOMOS TODOS IGUAIS!"


Creio que actualmente e desde todo o sempre, o Português é um fenómeno de reacção e não de acção. O português não actua porque sabe que tem tempo, que pode fazer amanhã, que talvez apareça feito... a verdade é esta.


Creio também que muitos de nós (e dito com franqueza), todos actuamos dessa forma alguma vezes e alguns de nós até já usaram essa atitude como ferramenta para o dia-a-dia. Os motivos ou desculpa, se assim o quizerem chamar podem ser muitas, mas não desculpam na totalidade essa nossa forma de vida.


O desenrascar é o nosso fado, é claro que nos cabe a nós alterar, mas a maioria dos governantes, dos professores, sociólogos, psicólogos...entre tantos outros que intervêm para as decisões, a cultura, a educação ... são filhos dessa filosofia, também eles foram educados dessa forma.
Aliás vemos, diariamente, pessoas "+adultas" com atitudes dessas nomedamente face à inovação e evolução natural que o Mundo segue, esses não se adaptam, não reaprendem...remendam, reajustam e usam muitoa a expressão "eu sempre fiz assim"... mais desenrascanço do que isto...

Não julguem que tenho agora 14 ou 16anos, que me sinto ofendida ou sinto revolta com o que se escreve... Apenas quero dar uma outra visão: O homem é um animal de hábitos e ninguém se esqueças que aprendemos por imitação e que ninguém encha a boca para pontar o dedo, se não se olha ao próprio espelho e vê onde erra.


Eu costumo dizer, quando me apontam o dedo, e digo-o assertivamente "somos todos iguais!", a maioria fica ofendida, porque inteirou o comentário como uma critica pessoal, depois há os outros que ficam a pensar...


O que quero dizer é que, quando eu andei na escola e precisei se estudar para exames, tirei excelentes notas, mas haviam factores a contribuir para isso:

- os meus pais não controlavam, mas estipulavam metas;

- os professores não usavam net, pc's, jogos, animações em sala, nem muito menos metodologias activas... era rectos e concretos;

- €€€, na alturam eram escudos e não chegavam a contos, para contar histórias de explicadores...


Poderia continuar, mas provavelmente já devem estar a detestar ler o que estou a escrever, mas em jeito de síntese:


Como trabalhadora estudante que sp fui; como trabalhadora (há 10anos) numa área que não é a minha de formação; sou formadora e professora, administrativa e espero vir a ser psicóloga, fui animadora e baby sitter, bailarina e trabalhei à caixa, mas o que nunca mudou foi o meu gosto pela leitura e pelos estudos...


se pensar que faço, faço mesmo;

se me desenrasco - sim, muitas vezes;

se isso é bom - é!!!

Ensina-nos a trabalhar sob pressão, sob a incompetência, nossa e dos restantes, a trabalhar hoje naquilo que era pra ontem, mas que o próximo só vai depois de amanhã...

o desenrasque do português é fruto do pouco valor atribuído ao seu trabalho, esforço e atitude do próximo...


a arte de desenrascar é a forma do português se adaptar às constantes alterações das leis, pouco claras e de prazos flutuantes...


o português é um ser humano...........................................................................IMPECÁVEL...

Inventivo

Manipulador

Pecador

Energético

Cautelouso

Apaixonado

Vivido

Oprimido


Vivam e sejam portugueses...

1 comentário:

Elsa Rodrigues disse...

ser tuga é um orgamos :D
ahaha LINDOOOOO
eu cá concordo