30/12/2009

e agora a tempo e horas

0280.gif image by recado

entre Natal e Fim de Ano







 
 

A minha mensagem de Natal... em atraso


Liguem a ficha á felicidade,
Andem contentes
Sejam alegres
Vivam e transpirem sorrisos...
 
Sejam enérgicos...
Sejam vocês próprios!
Sobrevoem a fantasia
Respirem alegria;)
 
Façam caixas grandes, para presentes pequenos
Encham os pequenos corações de grandes sentimentos
 
Vejam a beleza nas coisas simples
Compliquem apenas o que tem solução
multipliquem as gargalhadas
convidem amigos
saiam à chuva
vamos rir
chorar
correr
caminhar
passear
olhar
e amar
a nós próprios e
aos outros que tanto nos
AMAM!!!

21/12/2009

Sê feliz...de qualquer jeito!!!


Se hoje, chover, que sejas feliz com a chuva que molha
os campos, varre as ruas e limpa a atmosfera.


Se fizer sol, aproveita o calor.
Se houver flores em teu jardim, aproveita o perfume...


Se tudo estiver seco, aproveita para colocar
as mãos na terra, plantar sementes e aguardar a floração.



Não arranjes desculpas...
Sê felizzzzzzz de qualquer jeito!
Lembra-te de que a única fonte de felicidade
está dentro de nós e deve ser repartida.



Repartir nossas alegrias é como espalhar
perfume sobre os outros: sempre algumas
gotas acabam caindo sobre nós...
Que os teus dias sejam PERFEITOS... Tu mereces!!!

Eu disse que fazia


Santo Natal


Não sei se o Loiro me favorece... mas uma barrigita daquelas upa upa;) era em grande!

16/12/2009

AVATAR

Podia escrever centenas de linhas para descrever este filme, mas nas palavras de Carol Almeida (Rio de Janeiro), descobrir uma síntese poderosa:


O francês Antonie-Laurent Lavoisier era um químico visionário num mundo analógico. O canadense James Cameron é um visionário cineasta em um mundo digital. Mas ambos se encontram na frase mais famosa que Lavoisier proferiu no século XVIII: "Na natureza, nade se perde, nada se cria, tudo se transforma". Substitua "natureza" por "cinema" (ou qualquer arte narrativa) e você tem a receita perfeita para que, de velhos e conhecidos ingredientes, surja um prato inédito, nunca dantes degustado.


Para além desta fabulosa síntese, o site que encontrei dá uma ideia brilhante sobre tudo o que se pode especular sobre o filme...



Avatar, o filme que pretende mudar a indústria do cinema tal como a conhecemos - segundo seu criador, o diretor visionário supracitado -, nada mais é que uma receita que mistura referências em nossa memória cinematográfica e, com ela, cria um prato cujo cheiro se sente não com o olfato, mas com o único sentido que, agora, mais do que nunca, é totalmente absorvido pelo cinema: o olhar. Confira então a receita dessa produção:
Ingredientes:
- sumo de 
Guerra nas Estrelas
- 1 copo (tipo americano) cheio da filmografia de Hayao Miyazaki
- 3 colheres de chá de 
Matrix
- 1 pitada de 
Titanic (obra prévia de Cameron)
- 1 pitada de 
O Segredo do Abismo(outra obra prévia de Cameron)
- algumas substâncias químicas alucinógenas, muito populares em boates e que dão todo aquele visual neon na pista de dança
- vários, vários mesmo, litros do que há de melhor na computação gráfica em 3D e captação de cenas com tecnologia IMAX.



Para ler mais sobre esta receita, use o utensílio http://cinema.terra.com.br/interna/0,,OI4157087-EI1176,00-Terra+viu+Avatar+o+filme+da+decada+saiba+o+que+esperar.html


Trailer aqui 


Pessoalmente posso dizer que AMEI este filme, simplesmente adorei, as cores, a floresta, os bichos...
Estava a torcer para que outra raça, que não a minha, humana vencesse - impressionante não é? O filme retrata uma ligação tão forte e profunda de um povo à natureza, desprovido de bens materiais, completamente dependente e unido, por vontade própria à Natureza... O mito da volta às origens!


Detalhes de adorei:
- as árvores brancas e neon;
- as esteiras onde descansavam;
- o chão que acendia ao passar;
- as cores, os cabelos, o ar de felinos que o Na'vi têm
......



Simplesmente espectacular, VÃO VER

Bullying

Muito se fala de Bullying, muitas notícias fazem correr tinta para as Folhas dos Diários e claro, muito blogs, associações e comentários por esse Mundo Virtual afora.

De algumas pesquisas, gostei essencialmente da síntese feita por esta Associação de Pais http://www.eidh.pt/apeeidh/Comunicacao.htm

Mas, a notícia que esta semana vi na TV é que me fez procurar pelo conceito de CiberBullying!

Onde encontro bastante informação e ainda mais sobre segurança na Internet, é no site http://www.miudossegurosna.net/

No entanto apenas para lançar o tema, podemos considerar, simploriamente que Bullying é agressão, física ou psicológica, tal como a Wikipédia indica, de forma resumida e clara.
Bullying[1] é um termo inglês utilizado para descrever atos de violência física ou psicológica, intencionais e repetidos, praticados por um indivíduo (bully ou "valentão") ou grupo de indivíduos com o objetivo de intimidar ou agredir outro indivíduo (ou grupo de indivíduos) incapaz(es) de se defender. Também existem as vítimas/agressoras, ou autores/alvos, que em determinados momentos cometem agressões, porém também são vítimas de bullying pela turma.

Porém, existem diversos tipos de Bullying, tais como:
- Insultos;
- Agressões sistemáticas, mesmo que não sejam graves;
- Ameaças, para levar a vitima a fazer o que os agressores querem;
- Pequenos roubos ou danos em propriedade da vitima, exemplo material escolar.

Feliz ou infelizmente, Eu fui vitima de Bullying na Escola - na época não se chamava assim, eram simplesmente brigas entre colegas, até que as proporções da situação se desproporcionavam e então ai os professores tomavam atenção a isso.
É realmente muito duro ser-se vítima de um colega sacana, mal formado e apenas com intensões de nos magoar e manipular, problema maior é quando nós não damos o braço a torçer e ficamos na nossa, ai piora!

A primeira vez que fui vítima de Bullying (usando o termo actual), andava na 2ª classa, tinha 6ou7 anos - havia uma colega de turma que obrigava/pedia/roubava dinheiro a diversos colegas e mesmo até aos que não levavam dinheiro ela passou a exigir que o fizessem, para que depois lho dessem a ela. A situação continuou durante algum tempo, contei em casa o que se passava, piorou!



A partir dai, essa colega conseguiu minar a opinião de todos os coleguinhas, fazendo com que a maioria da turma, que eram até meus vizinhos (já que a escola ficava mesmo por debaixo do meu prédio - a maioria de nós eramos vizinhos) ficassem "contra" mim. Os restantes colegas não me faziam nada, mas como tinham mendo dela, simplesmente não me falavam, não interagiam comigo e muito menos no recreio - eu não tinha ninguém com quem brincar.

A situação acumulou, até que eu chorava, creio que a expressão é "baba e ranho", tentando que a minha mãe não me deixasse na escola, até que isso acabou por acontecer! O meu estado de desespero com aquela situação era tanto que na época a médica de família considerou depressão nervosa - se eu ouvisse falar de escola, chorava, mas chorava mesmo!

A situação acalmou porque me mudaram de escola, mudaram-me para uma turma nova, com outras dinâmicas, outras pessoas, também alguns deles meus vizinhos e uma nova professora, que agora entendo que o facto de ela ser mais severa não permitia que determinadas situações se passassem como esta que se passou comigo.

Fui bem aceite, era uma novidade, tive algum apoio - mas sei que desde o início me isolei. No decorrer desse ano, julgo que foi mais uma entre muitos. No ano seguinte, tive outra colega que também embirrou comigo porque eu não brincava, sei lá talvez como ela queria... quem sabe - eu jogava à bola e curtia de jogar ao berlinde;))) coisas mais de rapazes, então também esta me tentou chatear, desta vez tive mais sorte.
Dentro da sala não se passava nada porque todos receavam um pouco a professora, mas no recreio lá quando se lembrava vinha fazer "ferro velho", mas eu deixei passar, quando queria brincava com os rapazes, que não se importavam e aceitavam a mim e mais uma ou outra para jogar à bola...

Nessa época a minha mochila era encarnada e tinha o Snoppy com um carro da Formula 1 (como eu gostava daquela mala), até isso servia de gozo;\
Depois, creio que já na 4ª classe, os intervalos para mim, eram espaços de leitura e pintura, levava o meu livro, sentava sozinha e lia; noutros dias, levava as canetas e os lápis e pintava;) Isolei-me! Já não tinha paciência para dar e não receber!

Os anos escolares foram passando e sempre senti que estabelecia o máximo de relações possíveis com colegas de todas as turmas e professores, participava no Jornal da Escola, nos Clubes, na Rádio, em Projectos de Teatro, Arte...sei lá, passava o dia inteiro na escola, desde manhã à hora do jantar.
Foram sem dúvida os melhores anos de escola, ter andado na EB, 2 e3 de Vialonga, foi sem dúvida muito bom. A escola tinha inúmeros projectos e actividades e eu participava em tudo!
Mas, ainda assim sempre ouve pequenos conflitos comigo, com outros, sempre fui a "caixa de óculos", sempre houve a "boca de lata", "a baleia", "o trinca espinhas"... havia alcunhas para todos, umas mais agradáveis que outras! Mas, nas diversas turmas que tivemos não julgo que tivessem havido situações extremas.

Depois começou outra fase, o secundário! Já na escola em Alverca, eu e outra colega, ficamos numa turma, com colegas da nossa ex-turma, de outras, uns conhecidos, outros amigos e outros novidades, se querem que vos diga não me lembro de ninguém, a não ser quem "ajudou" à nossa saída para outra escola.
Desta vez, o alvo foi a minha colega! Implicavam por tudo, por ser gorda, depois por ter emagrecido, porque fazia isto, porque estudava aquilo, porque namorava... entre inúmeras coisas - começaram a implicar comigo porque fiquei do lado dela.

É stressante, levantar de manhã e saber que o dia vai ser uma merda! Vai ser recheado de gente estúpida, egoísta e manipuladora, que se vão avizinhar à nossa volta, unica e exclusivamente com vontade de nos verem mal e de nos fazerem desistir de ser como somos e nos tornármos como elas!?

O que se havia passado comigo, voltou a passar-se com a minha colega e por arrasto comigo, acabámos por mudar de escola, desta vez para mais longe, para pôr um ponto final na história!

No resto do secundário e na Universidade sei que esse tipo de situações me perseguiram, que quando havia risadas nas minhas costas, eu pensava "estarão a rir de mim?"... até que depois o sentimento se atenua e começamos a perceber que não se estão a rir de nós, mas para nós!

Ainda assim, julgo que é preciso ter atenção a este tipo de situações e evitar que danos maiores aconteçam. Por experiência, tanto em criança como em adulta (sendo professora estagiária), sei e creio que todos sabem - as crianças podem e são cruéis, muitas das vezes porque a vida à volta delas também é cruel, mas isso não poderá ser sempre justificativo, os outros não têm a culpa.

É um fenómeno difícil, não é nenhuma modernice, acontece desde sempre, acontece na escola, no emprego, num grupo de (supostos) amigos, no casamento, nas famílias... tem e podem chamar-lhe o que quiserem... é violência... física e/ou psicológica...

É traumatizar o outro, minando a sua auto-estima, as suas ideias, as suas certezas.
Numa altura em que as crianças/jovens deveriam estar a formar a sua personalidade e a tomar decisões importante e além do mais a divertirem-se a aproveitarem o tempo na escola, que para além de espaço de aprendizagem, deve ser um espaço de múltiplas experiências, estão simplesmente a vivenciar a pior parte.
Restaurar, posteriormente a auto-confiança e a confiança nos demais, vai ser uma tarefa árdua!

15/12/2009

O tempo não apaga tudo...

... mas a Ciência consegue.

Memórias que provocam medo podem ser apagadas!, Jornal OJE


Cientistas descobriram que as memórias traumatizantes podem ser neutralizadas num determinado período de tempo.
As memórias associadas a sentimentos de medo já podem ser neutralizadas, segundo anunciaram cientistas da Universidade de Nova Iorque. Esta descoberta poderá constituir um avanço fundamental no tratamento do stress pós-traumático.


Num artigo publicado na revista "Nature", a equipa liderada pela psicóloga Elizabeth Phelps explica que as más memórias podem ser "apagadas" por um período de até, pelo menos, um ano.

A técnica, que explora o modo como o cérebro humano armazena e recorda as memórias, só funciona se for aplicada num máximo de seis horas após ser relembrada a experiência traumatizante. Esse período temporal é designado por "janela de reconsolidação" e trata-se de transformar algo negativo em algo positivo.

Durante a investigação, um grupo de voluntários foi ligado a eléctrodos e recebeu choques enquanto era exposto a quadrados de cores diferentes que correspondiam a imagens traumatizantes.


No dia seguinte, foi iniciada a terapia de neutralização dos traumas. As memórias de medo foram estimuladas com a exposição aos mesmos quadrados coloridos, mas desta vez sem a parte dos choques eléctricos. Esta técnica foi repetida várias vezes.

Ao terceiro dia a reacção de medo face à visão dos quadrados havia desaparecido, sugerindo que o processo de recordação estava bloqueado.
Este tratamento está, no entanto, longe de poder ser aplicado sem mais investigação, como admite a própria Elizabeth Phelps: "Vai ainda levar tempo até percebermos exactamente quando, como e onde esta técnica funciona para criar algo que seja realmente útil em termos clínicos".

No início deste ano foi divulgado um estudo que usava drogas para apagar as memórias traumatizantes: trata-se do propanol, um medicamento usadao para a hipertensão, mas que não funciona em todas as pessoas.

Nexus One

Nexus One vai ser o novo telemóvel a fazer sucesso - vai ser o 1º telemóvel da Google!

"Google lança 1.º telemóvel em 2010", Jornal OJE

A Google vai lançar, no próximo ano, o Nexus One, o primeiro telemóvel da maior empresa de Internet do mundo, de acordo com fontes contactadas pelo Wall Street Journal.

O Nexus One foi desenhado pela Google e será vendido inicialmente online e sem recurso a parcerias de operadoras wireless, adiantaram as mesmas fontes, que não revelaram o preço do aparelho nem os países onde será vendido.
Depois de ter avançado para o terreno da Microsoft com o lançamento do sistema operativo e do browser Chrome, agora a Google quer rivalizar com a Apple com um telemóvel touch screen à semelhança do iPhone.
Alguns analistas admitiram ao Wall Street Journal que a Google poderá fornecer serviços muito baratos ou subsidiá-los aos consumidores em troca de publicidade.

No passado fim-de-semana, a companhia norte-americana afirmou que está a testar um novo aparelho com o sistema operativo wireless Android junto dos seus colaboradores com novas funcionalidades e aplicações.
Actualmente, há nove telemóveis no mercado ou prestes a entrar com este sistema operativo desenvolvido pela Google. Um analista adiantou ao WSJ que algumas das 32 operadoras que incluíram o Android nos seus aparelhos poderão ficar incomodadas com este passo, enquanto aquelas que não o fizeram poderão agora pensar duas vezes antes de o fazer.
Outro analista afirmou à agência Bloomberg que "se subitamente todos começam a aceder à Internet a partir do telemóvel, a Google tem de garantir que tem influência nesse processo. Tem de assegurar que tem influência sobre a forma como a Internet móvel se vai desenvolver".

14/12/2009

cabelo curto

Tudo o que eu queria era um corte simples, curto, concreto, sem ser fashion, mas com algum estilo - eu gosto de ver cabelos curtos e gosto de me ver, a mim, de cabelo curto - então lá começei eu a tentar fazer esse tal corte, mas ou eu não me soube explicar ou as tesouras falharam...
Da primeira vez ainda ficou grande e a semana passada ficou grande, mais cheio só de um lado, hoje lá vou eu tentar que ela me metesse o cabelo "no sítio", mas ficou tudo ao contrário...

Hoje pinto de preto pra ver s edisfarça, senão recorro a outro sítio...

Era tão simples quanto isto... o meu cabelo até só por si, tem jeitos...mas não vejo jeito de isto se ajeitar.

Qualquer uma das formas daria... mas não ficou assim!!!

Ojos de Burro

Nada que a pesquisa não se encarregue de trazer até à nossa frente...



Allegrias

Um dia ainda...

...ainda aprendo Hindu e árabe;) só para entender o que eles dizem, pois mesmo sem entender eu adoro as músicas... eu não tenho a culpa, desde pequena que me habituaram...



... volto a dançar... com o cabelo curtinho é menos sexy, mas o que importa é sentir, dançar e sentir... tal como Maya Abi Saad, uma lebanesa fenomenal... todo o video é excelente, mas o fim é ...simplesmente brutal!

E seria com esta banda sonora;) Rachid Taha


Músicas das Novelas...

A maioria vem das novelas... outras a gente aprende, conhece, vê, aprecie e fica a gostar



José Augusto - Aguenta Coração (novela Barriga de Aluger)

Já cá voltavam para eu ir ver outra vez...



"Volta para Mim"

Esta, acho que já publiquei uma vez, mas cá vai



Um poema, ou melhor dois "estupidamente" bonitos





e não podia faltar...



Caetano, Eu sei que vou te amar

Vivem-se épocas de

Grandes jantaradas de Natal, jantares de Aniversários e até inauguração de árvores de Natal;)


Por esta altura multiplicam-se os convívios: são as festas de empresa, os jantares com os colegas da faculdade ou com os amigos que há tempos não vemos. Por vezes a dificuldade está em descobrir o sítio certo, consoante a dimensão do grupo e o ambiente pretendido...exactamente o que se passa com o nosso amigo Valadas, que anda na busca interminável por um restaurante, para mais um jantar de Natal!

Podem também recorrer á LifECOoler, onde está referenciado um sítio bem à maneira, voa comida, acolhedor... e eu há muito que não vou lá!
Páteo - Marvila

Ambiente típico num pátio tradicional.
Grupos: até 180 pax
Menus: a partir de 19 €

No Sábado tivemos uma jantarada no NAZARETH, na Aruda dos Vinhos, onde todos se foram deliciando com vários pratos, eu por mim, vence o polvo à lagareiro, que estva divinal ...
Fica a dica:
Rua Cândido dos Reis, 57 - Arruda dos Vinhos - 263975503
 
E ontem foi dia de cantar os Parabéns ao João, mais conhecido por Leote...que festejou 28 Invernos ;)
Os festejos fizeram-se com pizza (na Pizzaiollo) e regado a sangria... o Leote faz anos é mesmo hoje, por isso vencemos o frio e marcamos presença até à meia-noite só para lhe cantar os parabéns... o melhor da festa o bolo de improviso, uma fatia de brigadeiro... que por sinal estava deliciosa, pois eu a Susana, comprovamos logo, ainda antes dos Parabéns!
 
Recordando a companhia, que bom que foi a nossa jantarada, quase à um ano atrás, naquele rodizío de pizza em Olhão!;) (foi em olhão?)

Pedido de Sangue ;)

Love ... writen with Blood

Bambino...

As coisas que a gente descobre, algumas até conhece parte... desta vez, foi graças ao Postcrossing, onde o meu próximo amigo pede para receber postais da Dalida... eu lá foi pesquisar;)

Uma artista conhecida, bastante até... quem ouve os discos dos pais e tios, já deve ter passado os "olhos" nesta versão, ou pelo menos neste rosto e seus longos cabelos loiros...



Mas engraçado é que dar arasbisques que já ouvi, conhecia esta outra - não nesta versão, mas entre os Egipcios isto ouve-se, já noutras versões, mas é conhecido;)))



e esta também




Balady Balady ;))) que saudades...

10/12/2009


tantas prendas


e eu sem nada comprado;)

Prendas de Natal

Ontem terminou a saga de comprar prendas... pelos menos para a família;) Mas agora falta o mais difícil, o que é que eu dou ao meu Brottinhas?

Ágora


Um épico pouco holywoodesco;) felizmente!

Para mim foi uma surpresa, um filme que não se perdeu num só tema, equilibrou muito bem a ânsia pela pesquisa, pela descoberta, pela filosofia da inovação e a presença feminina na Ágora, a praça pública em Alexandria.

Hypatia, filha de Theon, musa de Orestes e devoção de Davus, o escravo.

Reina a guerra e a discussão de ideias religiosos, entre pagãos, cristãos e judeus, pela luta do reconhecimento da fé e da crença em Jesus Cristo. Contudo, Hypatia vive num ambiente de ideias, onde as considerações Copérnicas ocupam a sua mente e fé, o acreditar na ciências e nas explicações que tanto procura.

Um filme intenso, talvez afastado de alguns factos verídicos, quem sabe!? A história o dirá, porém a relação platónica ;) de Davus dá um final bastante forte.

A destacar também, a banda sonora e algumas imagens áreas...

No Natal do que eu gosto mais...

é mesmo das músicas





Um dia ainda hei-de passar o Natal na neve, jantar à lareira num chalé de montanha;) e lá fora, há muita neve e uma árvore de Natal grande, bonita, recheada de bolas bem encarnadas, que brilham, que são espelho daqueles quantos que por ali aparecem e vêm trocar presentes...
(eu sei é muito à filme, mas eu gosto!)

Simplesmente...Natalício

03/12/2009

Piada do Dia



Não me interpretem mal, eu até gosto do Natal, mas há gente com grandes ideias!!!




É verdade está, oficialmente, aberta a época, o furor, a loucura, a ansiedade e a esperança (talvez, quem sabe)... porque afinal é NATAL... o fim do ano é marcado por uma época de doces, frutas cristalizadas, pinheiros falso de natal com neve que vem à pressão... comem-se pratos recheados, sejam perus ou patos rachados... come-se (comem eles) bacalhau com couves, regadas de azeite, dourado, com as moedas que nos saem da carteira... brilhantes como as faixas na notas que vemos desaparecer... mas afinal é Natal;)
Se cá nevasse, fazia-se um Natal à lareira, assim assam-se chouriços e farinheiras, colhem-se presentes às suas beiras e aquecem-se os pés das velhotas, que mais um ano se arrastam às casas pouco familiares que estão de olho dos dourados que elas trazem...
O Natal, ah essa época festiva, digna da santa celebração!
Época tão célebre pela suas tentações, já à revistas com belos sermões, sobre como se manter light, linda e sem rabanadas, nesta breves jantaradas...


O Natal, acompanhado da noite, do dia, da árvore, do Pai, da peúga, das renas, das prendas, do presunto, do queijo, do peru, das filhoses, das rabanadas, dos cuscurões... e quem sabe de discussões, faz esquecer dos sonhos, quentinhos, doces e redondinhos...


Quem sabe, talvez, este Natal, se dê ao prazer de sonhar e dar a provar os sonhos a quem mais ama, já nem digo a quem mais precisa, porque no Natal, nessa época festiva, existem muitas mentes nobres e corações abertos e melosos, fazendo pelos de fora, quando os de dentro se ajeitam entre presentes e a trincha para esquartejar o peru!


Ah e já agora, Boas Festas e um Santo Natal

De negro, anjo azul




De negro se pintam as palavras, quando a esperança não vê mais o azul do céu.
De negro se pintam as ideias, quando a esperança perde a força para andar.
De negro fica a noite, quando as formas não passam de reflexos da luz, 
mais negra fica ainda quando a luz se apaga e só resta a tua imagem, já pouco nítida e afastada...
Ai chega o negro ao meu coração, que o invade de medo e tremores ...
o chamamento é forte, é perturbador, mas as pernas não se movem, as ideias são fixas.
Esta personalidade, personalizada de negro e sombras, vê em ti a personificação da esperança, 
não te vás embora, não te afastes, oh luz azul, céu da minha esperança!

1 imagem, muitos episódios



Ontem não resisti, tive que mudar de lugar... ele há tipos de Humor que não entram comigo...
O filme já não me agradava, o lugar ... muito à frente ... e o humor da companhia;\
Eu sou assim!!! Talvez faça mal, talvez faça bem, mas há coisas, que mais vale a gente se afastar do que ter que dizer aquilo que não quer!

+ bla bla bla... muita leitura se avizinha

Passadas as ideias de desistir desta nova fase académica... heis a questão... será que terminarei? LOL


Bem... águas passadas não movem moinhos, é assim!? De qualquer forma, se não desisto do curso, então tenho que fazer as cadeiras, certo?!!! por isso... cá vou eu, ou melhor irei, estou indo... começando a preparar... e para isso adquiri um livro que se não for uma "seca" promete ter muito para me ensinar e gerar muitos links por esta www a fora, a fim de aprofundar certos temas...


René Rémond (30 de setembro de 1918 - 14 de Abril de 2007, com 88 anos ) foi um historiador francês e um especialista em economia política. Nasceu em Lons-le-Saunier.
René Rémond publicou diversas obras de história, em especial da Idade Contemporânea.
Foi "secretário geral da Juventude Escolar Católica" em 1943 e desde 1981 "presidente da Fundação Nacional das Ciências Políticas".
René foi agraciado com diversos títulos, destacando-se entre eles o de "Grande Oficial da Legião de Honra".
O seu livro O século XIX
de René Rémond Editora Cultrix, São Paulo, 1990
É
A visão da história do século XIX, compreende o período entre o Tratado de Viena de 1815 até a primeira guerra mundial de 1914, só poderia ser mesmo de um francês, ou eurocêntrica, como ele próprio vai concluir no final do livro, quando define como europeizantes, enfim, todas as visões de mundo deste último século. Mas de modo algum esta visão compromete a lúcida abordagem do emérito professor da Universidade de Nanterre.
A professora Yedda Linhares no seu livro descreve muito bem os feitos desse grande historiador
Estudos Históricos, Rio de Janeiro, vol. 7, n. 13, 1994

14/04/2007 - 15h29





Morre o historiador francês René Rémond

O historiador e analista político francês René Rémond morreu na madrugada deste sábado em Paris, aos 88 anos de idade, "vítima de uma doença que o vinha acometendo há tempos", anunciou a família.

Rémond, um dos grandes nomes da História contemporânea, é autor de mais de 30 livros de história política, intelectual e religiosa da França nos séculos 19 e 20.

Sua obra mais célebre, "A direita na França de 1815 a nossos dias", reeditada várias vezes, é referência para historiadores e políticos. René Rémond divide a direita francesa em três categorias: a orleanista, a legitimista e a bonapartista.

Também é o autor do livro "Anticlericalismo na França de 1815 a nossos dias" (1976), de "A história da França religiosa" e de "Introdução à história de nosso tempo" (1974).
Testemunha do século 20, nascido em 1918, foi presidente da Fundação nacional de Ciências Oolíticas de 1981 a janeiro de 2007, tendo sido eleito à Academia francesa no dia 18 de junho de 1998 na vaga do historiador François Furet. Rémond morreu no hospital Cochin em Paris.

O presidente Jacques Chirac exprimiu sábado sua "profunda emoção" e sua "grande tristeza", saudando "um grande historiador e um grande pensador, mas principalmente um homem verdadeiramente honesto, um herdeiro das
Luzes"

1 semana e muito Bla bLA bLA...para escrever... Filmes

As semanas passam e nós vamos dando por elas, mas mesmo assim é difícil controlar o tempo, mesmo quando se tem muito tempo.. aliás como uma frase sábia que tenho ouvido ultimamente... "se queres algo feito, pede a alguém ocupado..."... como ela tem razão

Estas semanas foram pobres em cinema, em ante-estreias, claro, mas por casa muito se vai vendo, especialmente a minha série de culto, "Criminal Minds", andam por ai muitas novas, mas esta continua a ser a que ainda me faz esperar... nunca mais sai uma nova temporada de "True Blood"... ainda assim neste fim-de-semana vi um filme, que apesar de ter um argumento já conhecido das grandes telas, fez-nos ficar presos ao sofá...


O projecto é baseado no livro "The Freedom Writer's Diaries: How a Teacher and 150 Teens Used Writing to Change Themselves and the World Around Them". 




O filme retrata a vida de diversos alunos, desperançados e sem garantias no mundo onde estão inseridos, mas será que eles algumas vez sairam para o Mundo? Conheceram eles a história por detrás de crises raciais e separações étnicas...
A professora, que aceita o desafio de os ensinar, recorre à aprendizagem por um episódio histórico e de um passado muito recente para os tentar chamar é dura realidade e à necessidade de se unirem para vencer!



20/11/2009

letras dos nossos pensamentos...






















Portugal canta, poesia em forma de música, palavras que são gestos, melodias que nos tocam, notas soltas que deixam cair uma lágrima, umas de alegria outras de medo, de alegria... são memórias, são histórias e pensamentos... a música, quando cantada na nossa língua tem ainda mais impacto;)

muitas saudades de ouvir

grandes noites no Templários...

uma das melhores...

alma de Trovador

Com 40 anos de carreira Pedro Barroso festeja brevemente em Lisboa, no Teatro São Luiz, esses mesmos 40anos de canções, poemas e alma de trovador...

Apear de ser uma jovem e a sua obra ser para mim quase desconhecida, a surpresa foi imensa quando ontem começei a ouvir o seu mais recente álbum "Sensual idade", onde a primeira música é logo uma carta de apresentação da sua genialidade e genuinidade - fiquei apaixonada.

Dia 3 no São Luiz ou dia 12 em Torres Novas, eu irei ver!

Para avaliarem por vocês mesmo...



de volta de Roma


Sem dúvida que Roma é uma cidade fantástica, mas o que de melhor há para contar são mesmo os episódios com pessoas ou sobre pessoas;)


Se eu fosse artista, decidia ser um caricaturista, para exacerbar as ideias que me vieram à cabeça durante toda a viagem, faria desenhos exagerados de certos monumentos, mas de certeza que o alvo dos meus desenhos seriam as igrejas e Roma Imperial... e ainda os polícias e afins e alguma rudez do povo romano;|


Mas, viajar tem disto, aprende-se sem dúvida mais sobre nós mesmo e sobre as ilusões que criamos sobre determinados locais, afinal de contas as cidades não são cenários só porque pensamos em ir para lá de férias.



Os locais mais interessantes são sem dúvida, caminhar deliciadamente por entre as ruínas das história imperial... as bandas de rua de campo de fiori, a correria e atitude fashion de todos quanto percorrem a Via del Corso, a celebração multimédia na Piazza de Spagna pelos 20 da Queda do Muro de Berlim, Chiesa Ignazio com uma maqueta das igrejas/religiões do Mundo e a sua famosa falsa cópula, tem um pequeno segredo e motivo para ser falsa.



Reza a história e foi-nos contada pelo Padre da Igreja de Sto António dos Portugueses, que a Igreja de Sto Inácio tem uma falsa cópula mandado propositadamente pelo Vaticano e porquê? Porque se traçarmos uma linha entre o Palácio Quirinale e o Vaticano, a Igreja de Sto Inácio fica no meio, logo se tivesse uma cópula, taparia a vista sobre o Vaticano, quando os Papás se encontrassem de férias no palácio Quirinale;)


E sem dúvidas as pequenas iguarias que fomos conhecendo aqui e ali, pelas lojas tradicionais;)



E foi pela mão desse mesmo padre que tivemos a sorte de assistir a um extraordinário concerto na Chiesa di sant`Antonio dei Portoghesi, pela autoria de Giampaolo di Rosa, que pelas palavras da nossa anfitriã italiana, um músico excelente e de distinta apresentação. Mais interessante foi procurar agora pela igreja e pelo músico e descobrir um Blog - http://viadeiportoghesi.blogspot.com/ - exactamente sobre isto!


O concerto sem sem dúvida muito bom, mesmo para alguém como eu que foi apanhada de surpresa e sem saber ao que ia, tivemos ainda direito a uma palestra de explicação sobre o órgão... também em pesquisa fiquei a saber que em 16/10 deste ano este mesmo organista esteve em Portugal, mais precisamente na Sé de Braga também a dar um concerto de improvisação. Para mais informações http://www.giampaolodirosa.org/


Para terem uma ideia daquilo a que assistimos, fica um video...

Quero ainda destacar a Igreja de Sta Maria de Trastevere, que a mim me fez lembrar a Basilia de San Pietro em Veneza ;)


Esta viagem a Roma foi realmente espectacular e como não podia deixar de ser ouve ainda passeata de Bicicleta;)


Assim que seleccione as melhores fotos, irei publicá-las;)


VÃO LÁ, vão a Roma...a cidade eterno, onde cada canto é uma igreja, cada rua uma história, uma cidade que é um monumento por si só!!!